//
Acepi
//
//
Notícias
Os smartphones e tablets estão a transformar-se nos novos carrinhos de compras
Os smartphones e tablets estão a transformar-se nos novos carrinhos de compras
16 de Fevereiro de 2016
As pesquisas de produtos nas lojas de ecommerce fazem-se cada vez mais a partir de dispositivos móveis. No site KuantoKusta as pesquisas duplicaram no último ano.

O site assume que esta é uma das principais tendências do comércio eletrónico para 2016, até porque os consumidores online estão a substituir o computador por smartphones ou tablets, que se tornam cada vez mais intuitivos e seguros.

Citando dados do Google o KuantoKusta adianta que cada utilizador tem, em média, 2.3 dispositivos móveis, o que representa um crescimento de 35% face a 2013.  E estes aparelhos estão cada vez mais sofisticados, o que aumenta as possibilidades de utilização. E

Atualmente as pesquisas móveis no site de comparação de preços já representam 24% do total de visitas, um crescimento de 109% em 2015.

As compras através de dispositivos móveis representaram cerca de 10 milhões de euros para as lojas parceiras do KuantoKusta, mas esta tendência cria novos desafios às lojas online.

Segundo um comunicado do KuantoKusta, não oferecer uma boa experiencia de “mobile shopping” ao utilizador pode traduzir-se na perda do cliente e numa desvantagem perante a concorrência, sobretudo tendo em conta que 51% dos utilizadores que pesquisam produtos através do mobile concretizam a compra.

Paulo Pimenta, CEO do KuantoKusta explica que "este será um dos principais canais de compra nos próximos anos, pelo que é fundamental acompanhar o ritmo da evolução do mercado digital. Nesse sentido, temos vindo a sensibilizar as lojas parceiras para esta nova realidade, incentivando a adaptação das lojas ao formato mobile, bem como a adoção de outros procedimentos necessários." 

Os números da Google, citados pelo KuantoKusta, revelam que 41% dos utilizadores ainda encontram problemas nas páginas mobile dos comerciantes e 21% acabam mesmo por abandonar a página e procurar uma alternativa.