//
Acepi
//
//
Notícias
ACEPI abre caminho à ligação das empresas portuguesas ao mercado francês
ACEPI abre caminho à ligação das empresas portuguesas ao mercado francês
12 de Outubro de 2017
Este ano a França foi o país convidado do Portugal Digital Summit e hoje realizou-se uma roundtable no Ministério da Economia para criar as condições para uma ligação mais estreita entre as empresas dos dois países.

A importância do mercado francês é incontornável e o país é um dos principais investidores e criadores de emprego em Portugal, sendo também um dos principais destinos de exportação. A ligação que existe na área económica tem agora mais condições para se estender ao domínio da economia digital com o estabelecimento das bases para um acordo entre a ACEPI e a FEVAD – Fédération E-Commerce et Vente à Distance.

Alexandre Nilo Fonseca, presidente da ACEPI, lembra que o mercado fracês tem um grande potencial para ser explorado pelas empresas de eCommerce portuguesas, e a troca de experiências e conhecimento traz também mais valias importantes. No encontro  realizado no Salão Nobre do Ministério da Economia e contou com a presença do Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, que se juntou a um grupo de três dezenas de participantes, entre executivos de organizações públicas e privadas dos dois países que discutiram as oportunidades, desafios e potencial do comércio eletrónico transfronteiriço.

Ainda ontem o Presidente da FEVAD, François Momboisse, tinha destacado durante o Portugal Digital Summit que as questões que Portugal precisa de ultrapassar são semelhantes às que França enfrenta. O país tem registado um crescimento positivo do ecommerce, na ordem dos 14% ao ano, e ainda em 2017 deve atingir receitas de 80 mil milhões de euros.

Em 2016 já ultrapassou um bilião de transações online e em média cada consumidor gastou perto de 2 mil euros online, realizando uma compra a cada 13 dias. Com um mercado maduro, que conta com mais de 200 mil lojas online a FEVAD acolhe com interesse a parceria com Portugal, que será materializada num protocolo a assinar entre as duas associações.